Como remover arranhões na pintura do seu carro?

Seu carro está com um ou alguns pequenos riscos na pintura, que te incomodam bastante, mas ao mesmo tempo, você não pretende gastar muito na reparação? Saiba que existem algum métodos que podem ser eficazes para remover pequenos arranhões, sem precisar necessariamente ser um especialista no assunto. E o mais importante, gastando muito menos do que ao levar o veículo para uma funilaria.

O primeiro passo é determinar se o que você está vendo se trata realmente de um risco, e não é apenas uma mancha na pintura. Ficando claro que realmente se trata de um arranhão, você deve atestar a profundidade da imperfeição.

É importante saber que a lataria do carro possui quatro camadas principais: o verniz incolor, a tinta, a base da tinta e o aço. Se o arranhão atingir apenas o verniz ou a tinta, será nais fácil de removê-lo, podendo tranquilamente ser feito em casa, por você mesmo. Já um risco mais profundo, que atinja a base da tinta ou o aço da lataria, é bem mais complexo, não sendo aconselhável que você tente repará-lo de forma caseira. Você poderá verificar a profundidade prestando atenção ao fato de se é possível ver uma cor diferente da pintura externa. Nesse caso, o melhor a fazer é procurar um especialista.

Uma dica legal é procurar por outros arranhões ou riscos na lataria do seu carro. Já que você já vai recuperar uma região específica, não custa nada checar toda a superfície do veículo para saber se não há outras imperfeições.

Removendo os arranhões

Para iniciar o procedimento de remover um ou mais riscos da pintura do seu carro, comece lavando bem a região do reparo. Preste bastante atenção, para evitar que grãos de areia, poeira, cascalho, ou qualquer tipo de sujeira não fique alojado nos arranhões.

Remoção de riscos

Veja como remover pequenos riscos da pintura de seu automóvel.

Na sequência, lixe a região, com muito cuidado para não causar novos problemas. O ideal é usar uma lixa d’água de grão 2000, com o objetivo de retirar apenas o verniz superficial, e nada mais. Outro ponto importante é lixar sempre no mesmo sentido do risco, para evitar que novos riscos, em outras direções apareçam, dificultando ainda mais o procedimento.

No caso de um risco mais profundo do que o verniz incolor, você pode utilizar uma lixa de grão 1500, com muito cuidado, apenas para nivelar toda a superfície. Depois, utilize a lixa 2000 para remover os riscos, como já explicado anteriormente.

Lembre-se sempre de, em intervalos de tempo regulares, enxaguar a área, para checar se o risco está diminuindo e evitar que pequenos grãos de poeira ou sujeira fiquem entre a lixa e a superfície do automóvel. Terminado o processo, lave e enxágue o local, deixando totalmente seco e limpo.

Depois de lixar e remover os arranhões, é hora de consertar a pintura da região. Aqui será necessária a utilização de uma politriz, além da massa de polir.

Aplique a massa na região, e com a politriz ainda desligada, espalhe-a pelo local. Depois, realize o polimento da área. O ideal é primeiro ligar a politriz na menor velocidade, e então movimentá-la pela região por cerca de dez segundos. Então, aumente a velocidade para 2000 rotações por minuto, e continue a movimentação por mais cerca de um minuto.

Continue o processo até que os riscos sejam eliminados, mas muito cuidado para não atingir a pintura. Um detalhe é que você precisará trabalhar com a massa de polir rapidamente, para que ela não seque antes de ser espalhada pela superfície.

Para terminar, lave a área mais uma vez, e encere região para selar a pintura que foi reparada. Uma dica é usar uma cera de carnaúba de boa qualidade, para o melhor polimento da área. Por fim, lave novamente toda a região, checando se todos os arranhões foram removidos.

Outros métodos

Outra possibilidade é usar a chamada pintura “touch-up” (retoque). Neste caso, o mais difícil é conseguir combinar perfeitamente a cor do revestimento do seu veículo, mas existem algumas formas de se conseguir isso.

Você pode entrar em contato com a concessionária do fabricante do seu carro, para tentar encomendar diretamente com eles a tinta correspondente. Além disso, especialistas da área podem te ajudar, dizendo onde você poderá comprar a tinta específica para a cor do seu carro. Uma boa pesquisa também pode ajudar.

Com a tinta de retoque certa para o seu carro na mão o processo é bem simples. Basta aplicar uma camada fina sobre o arranhão, usando um pincel, e esperar secar. Lixar a área antes de aplicar ajuda, principalmente para melhorar a aderência da tinta.

Além disso, existem outros métodos alternativos, sem uso de produtos específicos para esse fim, de remoção de riscos e retoque na pintura de automóveis. Mas aí, não há nada garantido de que realmente trará um bom resultado, e o risco na utilização destas “técnicas” fica para a conta do proprietário.

Alguns desse métodos envolvem a utilização de esmaltes de unha ou lápis de cera, por exemplo, que podem ser usados para preencher a área do arranhão.

O mais importante é o proprietário do automóvel saber diferenciar o que é um risco superficial, fácil de ser removido, de um arranhão mais profundo, que precisará de um especialista para resolução.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *