Motores de motos – Monocilíndrico, Bicilíndrico, Tricilíndrico, Tetracilíndrico

Ao comprar uma moto, é preciso se atentar a todas as questões relativas ao veículo, principalmente as que se tratam do motor, para que seja realizada um compra consciente e que te satisfaça. Eles podem possuir diferentes quantidades de cilindros, o que interfere na potência e desempenho do veículo. As motos podem ser monocilíndricas, bicilíndricas, tricilíndricas e tetracilíndricas.

As motos que possuem motores com quatro cilindros são aquelas que apresentam um ronco mais alto e acelerado, sendo cobiçadas por muitas pessoas. Porém, mesmo que este seja o motor mais desejado, é preciso saber que ele também é mais complexo e pode apresentar necessidade de mais gastos com manutenção. Para entender todas estas diferenças e detalhes, abaixo iremos explicar mais sobre cada um dos motores, confira.

Motores de motos

Como mencionamos acima, as motos podem possuir motores que tenham diferentes quantidades de cilindros. Os cilindros são peças cilíndricas, como o nome indica, que contém os pistões. E, são nestas peças em que ocorre a compressão de ar e combustível, juntamente com faísca gerada pela vela, ocasionando uma explosão que gera a força necessária para que as outras peças sejam empurradas e o motor funcione corretamente.

O motor de uma moto deve ter, pelo menos, um cilindro. Porém, alguns modelos podem possuir até quatro, como falamos acima, constituindo um bloco único de cilindros. Com isso, gera-se uma explosão maior, visto que serão mais pistões e cilindros. É preciso conhecer os motores monocilíndricos, bicilíndricos, tricilíndricos e tetracilíndricos, caso queira adquirir uma moto ou trocar a sua.

Saiba como funcionam os cilindros

As motos possuem diferentes quantidades de cilindros. Acima, pode-se ver os cilindros no motor.

Monocilíndrico

Como o nome indica, o motor monocilíndrico possui apenas um cilindro, que é o necessário para o funcionamento de uma moto. Assim, ele possui menos peças moveis e é mais compacto, tornando sua produção mais barata. Além disso, o monocilíndrico permite torques em baixos giros, gerando mais força com menos consumo de combustível. Por isso, as motos com este motor podem ser utilizadas de forma efetiva nas cidades. Porém, os monocilíndricos vibram mais e possuem faixa de giro mais curta, tornando-se desconfortável para ser usado em viagens longas.

Algumas motos monocilíndricas que possuem bom desempenho são a KTM 390 Duke, Dafra Next 250, Honda CB Twister, Yamaha Fazer 250, dentre outras.

Bicilíndricas

As motos bicilíndricas possuem dois cilindros e dos pistões, e por isso possui faixa média de giro, diferentemente da monocilíndrica. Assim, elas vibram menos e também proporcionam mais estabilidade, sendo veículos de estrada.

Os cilindros podem estar posicionados em em paralelo, em V, ou em L, o que interfere na potência e desempenho da moto. Os cilindros em paralelos proporcionam mais potência, velocidade e alta rotação. Já os em V têm um torque que vai progredindo, oferecendo direção mais leve e suave, além de vibração baixa. Por último, os cilindros em L não é progressivo, e sim explosivo.

Algumas motos bicilíndricas são a Yamaha MT-03, Kawasaki Z300, Suzuki Inazuma 250.

Tricilíndrica

As motos tricilíndricas são as intermediárias entre as que possuem poucos cilindros e as potentes tetracilíndricas. A rotação é, logicamente, ainda maior do que das bicilíndricas, proporcionando uma rotação maior e vibração ainda mais baixa.

Enquanto as monocilíndricas e bicilíndricas possuem faixas de giro baixa e média, respectivamente, as tricilíndricas alterna os seus giros entre o médio e o alto, garantindo muita aceleração. Assim, estes motores são conhecidos por se adequarem às motos mais esportivas.

São tricilíndricas a MV Agusta F3 800, a Yamaha MT-09, a Trident 750, a K 75 BMW, dentre outras.

Tetracilíndricas

As motos tetracilíndricas são as mais potentes, com maior rotação e com motores maiores. Devido a quantidade de cilindros, elas também são mais complexas e custosas. A vibração é a menor dentre os motores que expomos, e por isso as motos tetracilíndricas são utilizadas para viagens longas e por indivíduos que colecionam ou são apaixonados por motocicletas.

Como esta moto visa a potência, as rotações são altas. Logo, elas funcionam apenas quando ocorre a transição das rotações médias para as altas. Assim, no trânsito das cidades, estas motocicletas não são bem aproveitadas, visto que seria necessária uma mudança de marcha constante para que as rotações sejam altas e o motor continue funcionando.

Algumas das motos que possuem motores com quatro cilindros são a Honda CB1000R e a Honda CB650R.

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *