O que é Sinistro Indenizado? Reduz o Valor do Carro?

Nunca estaremos totalmente a salvo de imprevistos e acidentes, principalmente no meio automobilístico, onde acidentes, eventos desconhecidos, furtos e roubos acontecem a toda hora. Assim, existem vários meios para se assegurar de qualquer dano ou perda em seu veículo possam ser ressarcidos de maneira adequada, visando evitar prejuízos que podem custar ainda mais do que apenas o valor de um carro.

Um sinistro é toda e qualquer ocorrência que acontece com um carro causando prejuízo, sendo que estes devem ser cobertos por uma seguradora. Assim, todas as apólices de seguro devem conter todas as ocorrências que aconteceram com aquele carro. Aos prejuízos que uma seguradora cobre, damos o nome de sinistro indenizado.

Sabemos que um carro sinistrado possui um valor menor do que outros carros novo e semi-novos, isso porque ele sofreu um dano e teve que ser reparado. Abaixo, iremos falar um pouco mais sobre este assunto, confira.

Sobre o Sinistro

Existem tipos diferentes de sinistro, mas nem todos são cobertos pela seguradora, por isso, ao realizar a contratação de uma seguradora, é preciso estar atento ao que ela cobre ou não.

O sinistro parcial ocorre quando um carro sofre danificações que podem ser consertadas. A taxa de indenização da seguradora levará em consideração apenas o ressarcimento das partes do veículo que foram afetadas e se estas ficam em um valor inferior a 75% do valor de tabela do veículo.

Também, existe o sinistro de grande monta, que ocorre quando existem danos irreparáveis no carro. Muitos utilizam a expressão de perda total, são valores muito altos que vão além dos 75 % do valor do mercado. O sinistro com perda total também ocorre quando o carro é furtado ou roubado. Em ambos os casos, será preciso que a seguradora forneça um veículo novo ao segurado.

O que é sinistro indenizado

Sinistro pode ocorrer a qualquer momento

Se um carro é roubado ou furtado, outro é dado pela seguradora ao segurado. Porém, se o veículo roubado ou furtado é reencontrado, então o mesmo vai para o pátio de um estacionamento para ser leiloado contendo a descrição de sinistrado em seu documento, normalmente com a inscrição Sinistro Indenizado. Os lances iniciais destes tipos de carro são geralmente muito abaixo do preço de tabela, assim, este tipo de leilão atrai muitas pessoas, em busca de veículos de baixo custo.

Um carro sinistrado vale a pena?

Um carro sinistrado perde, em média, de 30 a 40% do seu valor de tabela. Isso acontece como forma de atrair compradores que vão “arriscar a sorte” comprando um carro que sofreu danos severos. Outro grande detalhe que deve ser considerado é que carro sinistrados costumam não ser cobertos por asseguradoras. Existe algumas que ainda aceitam assegurar este tipo de carro, entretanto, o valor da franquia será bem mais alto do que de uma franquia normal.

A maioria das pessoas que adquirem um carro sinistrado não fazem utilização do veículo em si, mas das peças que estão contidas nele, fazendo assim um valor maior do que o investido no carro.

A documentação de um veículo sinistrado é exatamente igual a de um veículo comum, entretanto, na parte inferior do documento é possível encontrar a seguinte informação “SINISTRO/RECUPERADO”. Isso mostrará que o veículo teve uma história de recuperação de sinistro, e, assim, ele perderá muito o seu valor em mercado na hora de ser revendido.

Os carros que possuem esta especificação deverão passar por uma vistoria diferenciada que visa garantir que o mesmo está em condições de rodagem. Quem realiza este tipo de vistoria é o INMETRO.

Muitas pessoas se deparam com a oportunidade de adquirir um carro sinistrado, e pelo baixo preço, se sentem atraídos por esta vantagem. Porém, deve-se prestar atenção nos detalhes. Se o carro for adquirido por meio de um leilão, o cliente não saberá ao certo qual a origem deste veículo, apenas que ele foi sinistrado. Assim, não é possível saber qual dano o carro sofreu, se ainda tem algum sintoma colateral deste ou se até mesmo o veículo terá uma boa vida útil.

Muitas vezes, nos leilões, os clientes só podem observar os carros, sem nem mesmo constatar se ele está funcionando. Isso é um negócio feito às cegas, em que o comprador não saberá qual o estado do veículo Pode acontecer do carro, na hora que for ser ligado, após a compra, não funcionar.

Porém, caso esta não seja a situação e o carro sinistrado esteja a venda em alguma loja ou até mesmo sendo anunciado por uma pessoa, é aconselhável que o comprador leve o veículo em uma mecânica para que o profissional o avalie e saiba dizer se vale ou não a pena esta compra. Também, é válido perguntar para o vendedor o que aconteceu com o veículo, para saber mais detalhes acerca da situação. Tente saber as peças de foram trocadas, qual parte foi mais danificada, se tudo está funcionando como devido e se o carro tem algum dano colateral grave.

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *