Como funciona o Refinanciamento do carro ou moto?

É do conhecimento de todos que atualmente os juros têm sido bem elevados e essa situação é um tanto complexa já que fica-se entre a “cruz e a espada”, porque se o financiamento não é pago, toma-se o veículo, porém como pagar sem ter dinheiro? É justamente aí que entra a possibilidade de refinanciar o carro ou moto, ou seja.

Dessa forma, para conseguir refinanciar o carro ou moto basta seguir a leitura que traremos como funciona o refinanciamento de veículos e exemplos de como isso ocorre na prática.

Como é possível refinanciar o carro ou moto?

O refinanciamento de veículos é uma modalidade de crédito, um empréstimo em que você deixa o seu carro como uma garantia de pagamento. Em todos os casos, esse empréstimo será aprovado apenas se o carro ou moto estiver no seu nome e quitado. Existem algumas situações, ou em alguns bancos que abrem exceção sobre o carro estar quitado, podendo refinanciar um carro alienado na mesma instituição.

Para conseguir refinanciar esse veículo é preciso citar que o valor máximo do empréstimo será determinado pelo valor do próprio bem. Por exemplo: um carro que custa 30 mil só poderá ter esse como o valor máximo do empréstimo porém, na prática, os bancos costumam oferecer apenas 70% do valor da tabela FIPE do carro.

O crédito será liberado depois de uma analise de crédito e também da avaliação desse veículo como um todo, que precisa estar em bom estado, já que é a garantia do empréstimo. O próprio banco será responsável por fazer essa análise, obviamente que se a aprovação for feita, você receberá o crédito e pagará a dívida conforme combinado.

refinanciar o carro ou moto

Seu veículo pode virar dinheiro novamente através do refinanciamento

Caso você não tenha condições de pagar o veículo, o mesmo será retido e poderá ir a leilão para que o valor de sua dívida seja pago com o valor recebido neste leilão. Se o carro ou moto tiver alienado será preciso trocar a situação e você poderá usar esse dinheiro para pagar o outro empréstimo. Não é algo simples, porém com atenção é mais simples de entender e aproveitar essa vantagem a seu favor.

As empresas quase sempre irão resguardar os próprios interesses e não irão permitir que seja possível refinanciar o carro ou moto já alienados. Para conseguir um refinanciamento, é preciso que, no mínimo, a dívida não esteja muito alta, portanto, deve estar no máximo em 20% e a razão é simples: o banco não pagará muito pelo seu carro.

É preciso estar atento a essa questão e alguns bancos vão oferecer essa opção, porém será preciso confirmar a renda. Mais uma vez, tenha comprovantes de rendimentos e principalmente compromisso para pagar, pois isso será algo essencial.

Exemplo de refinanciamento

Para entender como refinanciar o carro ou moto é necessário utilizar um exemplo, porque facilita o entendimento. Suponha que você tenha R$ 15 mil na avaliação de valor de mercado do seu veículo pelo banco, porém você ainda deve R$ 5 mil em parcelas que irão vencer. O banco irá te liberar apenas R$ 10 mil, porque a outra parte, o banco irá pagar o valor que você deve nesta parcelas abertas.

Tenha sempre atenção, porque caso você não faça o pagamento na data correta, é provável que o banco tome esse bem. É necessário ter cuidado e fazer um planejamento financeiro que corresponda a sua realidade e contemple possibilidade futura de perder emprego ou renda, porque existe risco de depois você perder o carro que entrou como garantia no refinanciamento. Lembre-se inclusive que, se seu carro for a leilão e o valor arrecadado não cobrir a dívida, você ainda ficará devedor e sem o carro.

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *