Qual melhor gasolina: Shell, Ipiranga ou Petrobrás?

No Brasil é comum procurar pela melhor gasolina, especialmente nesse tempo em que a qualidade do combustível tem sido questionada em muitos postos. A procura por um combustível é relacionada ao preço e qualidade, pois uma gasolina ruim pode danificar o carro e causar muitas avarias. Por tudo isso, é preciso mostrar quais são as bandeiras mais efetivas para que o combustível seja usado.

O objetivo principal da postagem é conseguir ajudar as pessoas a compreenderem as questões que são relevantes acerca das três maiores empresas de fornecimento de combustível: Shell, Ipiranga e Petrobras. Dito isso, nada melhor do que mostrar aquilo que será um diferencial em relação a outras. Deixando claro que as informações aqui apresentadas não devem ser vistas como regras, porque sempre existem exceções.

Shell, Ipiranga ou Petrobras: Qual é a melhor gasolina?

Descobrir a melhor gasolina é importante para todos, porque irá fazer com que exista uma economia de combustível bem interessante. As gasolinas comuns normalmente são menos econômicas do que as aditivadas e a razão é simples, a ausência de aditivos que potencializam o combustível. É preciso estar atento a esse fator, porque pode fazer diferença no final e é uma grande vantagem. A Shell, Ipiranga e Petrobras, juntas, dominam 70% da distribuição de combustível no país.

Tanto a Shell com a V-Power, o Ipiranga com a DT-Clean e a Petrobras com a Grid vão proporcionar resultados bem interessantes. Infelizmente não é uma ciência exata, pois o consumo de combustível respeita particularidades bem intensa. Por exemplo: um simples pneu com menos pressão pode deixar um veículo até 10% mais “beberrão”, ou seja, se o consumo é de 10 km/l normalmente, com esse defeito irá cair para 9 km/l, portanto, é um ponto bem interessante de ser analisado pelas pessoas.

A melhor gasolina também precisa que exista “o melhor condutor”, sendo indispensável os cuidados para que o consumo não seja tão elevado. Acelerar por tempo demais ou mesmo errar o tempo da marca, pode deixar o carro com um consumo bem elevado. E o pior de tudo isso é que a maioria dos motoristas não se atentam a esse fator e depois sofrem muito.

Infelizmente, a Shell, o Ipiranga e a Petrobras podem até tentar, porém o responsável por um consumo decente sempre será a própria pessoa. Para confirmar isso, basta utilizar a internet e uma pesquisa sobre o tipo de gasolina mais comum não dará resultados iguais. Isso mostra que tudo vai depender apenas do condutor e também do conjunto mecânico daquele veículo. O próprio Inmetro passa algumas medições nos veículos zero km e depois os motoristas possuem médias maiores ou mesmo menores, portanto, não existe regra.

Um fator que parece mentira e pode aumentar o consumo é rodar com o vidro aberto, estudos dizem que isso sobe o consumo em quase 10%. Isso prova que a melhor gasolina na verdade é a aditivada e tudo vai depender apenas do próprio condutor.

Teste da melhor gasolina

Para descobrir qual dessas gasolinas valem mais é preciso fazer as contas e uma medição é a decisão mais acertada. O processo é muito simples, bastando encher o tanque e rodar em um percurso, anotando o dinheiro gasto e também a quilometragem rodada.

Em seguida, faça a conta e divida a quilometragem rodada pelo dinheiro gasto e você terá o resultado do valor por quilometro rodado. Esse resultado vai mostrar qual é a melhor gasolina, porém não se esqueça de ter outros cuidados relacionados com a condução.

Esse teste foi realizado pelo canal K Brito Brito, que fez o experimento para descobrir qual destas três bandeiras é a melhor em relação ao etanol comum. O carro usado para esse teste foi Fiat Dobló 2008 HLX 1.8 (motor GM), que rodou em perímetro urbano, com o ar condicionado ligado e com três pessoas dentro do carro. Foram feitos 4 abastecimentos, no mesmo posto, com cada bandeira, os pneus foram devidamente calibrados.

Neste post estamos analisando a gasolina, mas é importante ressaltar que, mais do que analisar o etanol, este teste serviu para determinar qual bandeira apresenta maiores benefícios para os clientes. Bom, no final das contas feitas, pôde-se perceber o etanol da Ipiranga foi que apresentou menor custo por quilômetro rodado. Apesar do preço total para o enchimento dos quatro tanques ter sido o mais elevado, foi também o que proporcionou que o carro rodasse mais. Você pode conferir esse vídeo na íntegra aqui.

Ou seja, apesar do motorista também interferir em questões relacionadas ao combustível, as empresas também possuem boa parcela de responsabilidade, pois cabe a elas produzir o combustível de melhor qualidade. Entre as gasolinas, a Podium da Petrobras, a última é a única que apresenta um nível de etanol abaixo de 25%, que a deixa em ligeira vantagem em relação às outras.

Porém, o melhor a se fazer, para não se basear em um índice tão no limiar, é consultar o manual do consumidor, analisar qual a gasolina é recomendada, e, entre as três observar os preços e benefícios. Sempre faça sua escolha de forma consciente.

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *