Radiador Seco Pode Fundir o Motor?

Você está andando com o seu carro quando o motor superaquece. Cuidado, esse pode ser um sinal de que o radiador do seu veículo está perdendo água ou aditivo, ficando seco e comprometendo o sistema de arrefecimento do seu carro, o que pode fazer sim o motor fundir.

O líquido de arrefecimento é essencial para que o carro não superaqueça. Fique atento ao reservatório de água, caso esteja necessitando de troca, esteja vazando ou pingando, isso pode gerar muito dor de cabeça. Mas como evitar que isso aconteça? E o que fazer caso o problema comece a ser detectado?

Como funciona o radiador

Primeiramente, é importante saber exatamente o que é o radiador, como ele funciona e qual é a sua função no motor do carro. O resfriamento se dá da seguinte maneira: A bomba d’água faz com que a solução circule pelo sistema, saindo quente do bloco do motor, e sendo resfriada nos tubos do radiador.

O radiador é o principal componente do sistema de arrefecimento do carro, responsável pelo resfriamento da água dentro do motor, mantendo a temperatura dentro dos limites aconselháveis para o correto funcionamento do veículo. A temperatura ideal para a solução arrefecedora é de cerca de 70º C nos motores à gasolina, e de cerca de 80º C para carros à álcool ou diesel.

Motivos para os problemas

Os principais problemas causados pelo funcionamento inadequado do radiador do veículo estão ligados a vazamentos de água e do aditivo da peça, o que faz com que ele seque e em consequência o motor superaqueça.

As mangueiras ou abraçadeiras podem estar com problemas, provocando o vazamento dos fluidos e a perda de pressão. Além disso, a tampa do reservatório pode ser outra causa, não vedando totalmente o interior do reservatório e causando a evaporação da água, além da perda de pressão. Também é possível que o vazamento esteja ocorrendo na Bomba d’água, causando a falta de circulação do fluido, e consequentemente o aumento da temperatura.

Além disso, também podem gerar o superaquecimento o entupimento da tubulação e das aletas, causados pelo acúmulo de partículas sólidas e impurezas. O mau funcionamento da válvula termostática também pode ocasionar vazamentos de água ou fluido.

Todos estes problemas são causas em potencial para o superaquecimento do motor do veículo, por causarem o funcionamento inadequado no radiador. A principal consequência para problemas no radiador é o superaquecimento do motor do carro. Esse superaquecimento pode fazer com que componentes e peças do veículo dilatem, causando um aumento no atrito, e, em últimos casos, até mesmo o bloqueio do movimento.

Outra consequência é o aumento da pressão no motor, podem ocasionar em rompimentos nas mangueiras, na tampa, ou boca do radiador, além de uma deterioração do óleo lubrificante. Por fim, a pior das consequências pode ser o motor fundir. O superaquecimento é umas das causas possíveis para isso acontecer, podendo gerar até mesmo a troca completa da peça, ou da maioria dos componentes, com um custo que com certeza será bastante alto.

Como evitar o motor fundido?

Existem algumas dicas para prolongar a vida útil do seu radiador, evitando assim graves problemas gerados pelo superaquecimento do motor.

A primeira é utilizar um fluido/aditivo, consultando sempre o manual de proprietário do seu veículo, para ver quais tipos são mais adequados. A troca total do fluido deve ser realizada entre 6 e 12 meses. E cuidado com produtos vencidos, porque eles podem ser muito prejudiciais ao seu veículo.

Sempre verifique o nível de água no radiador. Se o nível estiver baixo pode ser sinal de vazamento. Caso isso ocorra, verifique a peça, além de mangueiras, abraçadeiras, tampa do reservatório e a bomba d’água. Além disso, evite completar o radiador apenas com água, sempre utilizando aditivo, e nunca faça isso com a peça quente.

Sempre realize a limpeza do sistema, retirando o radiador e o reservatório de água do local, lavando-os com produtos específicos para este fim. É importante trocar a água do bloco do motor, sempre que limpar o sistema.

Evite andar com o veículo quando ele superaquecer. Isso pode piorar a situação e ocasionar problemas ainda piores, como pequenos incêndios por baixo do capô. O ideal é sempre andar com o líquido de arrefecimento e água  dentro do carro, principalmente quando for realizar longas viagens. Ou mesmo pare em postos de gasolina e peça para o frentista vistoriar esta parte do carro.

Esteja sempre atento a luz de aquecimento do carro, que se localiza no painel. Caso ela acenda, e se estiver em um local seguro, pare o carro imediatamente e ligue para seu mecânico. Não insista no erro de andar até a oficina mais próxima, pois isso podem ser quilômetros e consequências piores podem ocorrer.

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *