Sensor de Estacionamento Não Acende, O Que Fazer?

Os veículos mais novos contam com diversos equipamentos que auxiliam no funcionamento do carro e também na direção do motorista. Por exemplo, os sensores de estacionamento vêm se tornando imprescindível, pois eles ajudam o motorista a realizar manobras sem que encoste o veículo em outros carros, meio-fio, etc. Os sensores, que estão sendo vinculados à câmeras, emitem sinais sonoros ou visuais todas vezes em que o veículo fica muito próximo de algum objeto, possuindo risco de colisão.

Apesar do funcionamento dos sensores de estacionamento serem simples, eles podem sofrer certos danos que impossibilitam a sua atuação correta. Como o sensor de estacionamento deve funcionar quando aciona-se a ré, logo, os problemas mais comuns neste sistema estão relacionados à defeitos no fusível e interruptor de ré, módulo de proximidade, dentre outros. Saiba abaixo mais sobre defeitos que causam o não funcionamento do sensor de estacionamento e entenda como resolvê-los.

Sensor de estacionamento

O sensor de estacionamento é um dispositivo de segurança do veículo que pode ser instalado nas laterais, frente e traseira do carro. Basicamente, ele detecta a distância que o veículo está de objetos, como outros carros, paredes, etc. Quando o sensor identifica que está distância está crítica, correndo o risco de colisão, o aparelho emite um sinal sonoro ou visual para alertar o motorista. Comumente, o sensor acompanha, nos veículos, câmeras, para auxiliar ainda mais os motoristas.

Os sensores ultrassonográficos possuem certos receptores de sinais são distribuídos em pontos estratégicos  do veículo, cobrindo muitos ângulos. Este aparelho funciona por meio de sinais auditivos que são imperceptíveis ao ouvido humano e são direcionados aos objetos ao redor e rebatidos. Basicamente, assemelha-se aos morcegos e outros animais.

Saiba como solucionar problemas no sensor de estacionamento.

Saiba como solucionar problemas no sensor de estacionamento.Quando estes sinais são rebatidos, são captados pelos sensores que informam a distância do objeto próximo para o motorista. Os avisos podem ser feitos por meio de sinais sonoros cuja a intensidade varia de acordo com a proximidade do objeto. Por exemplo, quando o objeto está muito próximo, o sinal pode ser mais alto e emitido com mais rapidez.

Já o sensor eletromagnético tem a instalação feita diretamente na estrutura do carro. Os sensores mandam sinais eletromagnéticos aos objetos e, quando os sinais voltam, eles informam a proximidade do objeto de acordo com o tempo de retorno do sinal.

Como todas as outras peças dos veículos, os sensores de estacionamento também podem sofrer danos e parar de funcionar. Para os motoristas que já estão acostumados com este aparelho para auxiliá-los no momento de estacionar, a falta dele pode fazer muita falta e até mesmo ocasionar algumas colisões.

O sensor de ré está intimamente relacionado à luz de ré, pois é dela que vem a energia para que ele funcione. Por isto, os problemas mais comuns que ocasionam a falta de funcionamento do sensor estão relacionados à defeitos na própria luz, no fusível de ré, interruptor e no módulo de proximidade. Comumente, estes defeitos ocorrem quando os veículos passam por acidentes quea ocasionam batida na traseira. Também, o problema pode estar no próprio sensor.

Nestes casos, será preciso trocar o sensor ou mesmo os fusíveis, dentre outras peças com defeito. Pode-se fazer um diagnóstico completo da parte elétrica a fim de identificar qual a peça que está apresentando problemas. Como defeitos na parte elétrica são sensíveis e difíceis de serem resolvidos, é preciso contatar um profissional qualificado da área para que ele solucione o problema. Não tente solucionar o problema sozinho, pois pode-se ocasionar certos danos ainda mais graves.

Os sensores de estacionamento podem ser encontrados por a partir de R$ 150,00, sem considerar o valor do frete. Na maioria dos casos, será preciso trocar a peça.

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *