Como Funciona a Direção Hidráulica nos Carros?

Uma das grandes reclamações dos motoristas quanto aos carros que possuíam direção mecânica é a dificuldade em manusear o volante e a falta de dirigibilidade, visto que todas as manobras devem ser realizadas com a própria força física do motorista, que deve virar o volante com força, por exemplo, para fazer uma baliza. Assim, para facilitar a direção e também promover conforto ao motorista, surgiu a direção hidráulica, que diminui o esforço do motorista em até 80%.

A direção hidráulica funciona devido a uma bomba, , um reservatório de óleo, além de mangueiras de baixa e alta pressão que fazem a circulação do fluido. Todo este sistema age de forma muito simples, pois o fluido sob pressão que circula no veículo atua na direção, reduzindo a força que deve ser empregada na peça. O primeiro carro a possuir este sistema no Brasil foi o Ford Galaxy de 1967.

Abaixo entenda mais sobre como funciona o sistema de direção hidráulica.

Sistema de direção hidráulica

O sistema de direção hidráulica se tornou imprescindível a todos os carros, para diminuir o esforço que os motoristas tinham com os veículos mecânicos. Assim, este sistema tornou-se tão importante quanto ar-condicionado, vidros, travas elétricas, alarme, dentre outros dispositivos.

Antes, a direção hidráulica era um artigo de luxo, sendo encontrada apenas no carros importados. Mas ao longo dos anos foi se popularizando e hoje encontra-se em praticamente todos os veículos fabricados.

O sistema de direção hidráulica é formado por alguns componentes básicos, que são a bomba hidráulica, mangueiras de baixa e alta pressão, reservatório de óleo, pinhão e cremalheira. Todas estas peças entram em funcionamento juntas, para que, quando o motorista vire o volante, isto seja feito com mais facilidade.

Saiba como funciona o sistema de direção hidráulica.

Saiba como funciona o sistema de direção hidráulica.

Como funciona?

A direção hidráulica, apesar de ser um sistema muio facilitador e eficaz, é também muito simples. Primeiramente, o motorista realiza o giro do volante, para que possa fazer uma manobra. E, com este movimento, o volante faz com que o barra de torção gire.

A barra de torção possui o pinhão, a peça citada acima, que realiza um giro sozinho sobre a cremalheira, uma barra dentada. Assim, o pinhão realiza o movimento de cremalheira, no sentido contrário ao qual o volante foi girado.

A barra dentada aciona as suas peças menores, fazendo com que as rodas girem de acordo com o movimento executado pelo motorista quando este gira o volante. Desta forma, enquanto o a cremalheira orienta a roda a ir para o sentido desejado pelo motorista, a pressão do óleo também começa a agir, a partir do movimento do volante.

No volante há uma válvula, que realiza um movimento de abre e fecha quando é detectada uma pressão na direção do carro. Esta ação faz com que o o óleo saia do pistão, acionando a barra de direção. E, é esta circulação de líquido que faz com que a direção fique mais leve e torna menos exigente o esforço do motorista.

Como funciona a manutenção do sistema?

A manutenção do sistema de direção hidráulica é mais complexo do que da direção mecânica. Como o principal componente dele é o fluido, é sempre importante verificar se este está no nível correto, e, caso preciso, completa-lo de acordo com as especificações no manual do proprietário. Se o nível estiver muito baixo, mesmo após a reposição do fluido, é preciso verificar se não há nenhum vazamento no sistema.

Também, a cada 50 mil km é importante que seja feito uma manutenção geral do sistema, para se certificar de que todas as peças do sistema hidráulico estão funcionando corretamente.

Quais cuidados tomar com a direção hidráulica?

Para que a direção hidráulica esteja em bom funcionamento e não apresente problemas, é preciso evitar algumas ações para não comprometer o sistema. Primeiro, é importante não girar o veículo até os seus limites, excessivamente, para que a bomba hidráulica não sofra um esforço maior do que deveria e cause vazamentos.

Também, é recomendado que o carro não seja estacionado ou fique muito tempo parado com as rodas viradas, pois isto exige um esforço maior das demais peças do sistema hidráulico, as desgastando.

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *