Vale a Pena Comprar um Carro Chinês?

As marcas chinesas de automóveis definitivamente invadiram o Brasil, e embora ainda não tenham caído de fato no gosto nacional, as vendas têm aumentado, fazendo muitas pessoas questionarem se vale a pena comprar esses veículos. Será que os carros chineses são confiáveis? Têm boa qualidade? Valem o investimento?

Por não ser um mercado dos mais tradicionais e conhecidos, os carros chineses ainda despertam muita desconfiança em boa parte dos consumidores que, por diversas vezes acabam optando por veículo de marcas mais famosas, normalmente europeias, norte-americanas, japonesas ou mesmo coreanas (os franceses ainda são vistos com desconfiança apesar do longo tempo no mercado brasileiro). Além disso, os primeiros modelos chineses ao chegar ao Brasil, em 2008, decepcionaram, com problemas de acabamento e um design no mínimo questionável.

Entretanto, marcas como a Jac Motors, Lifan e Chery souberam reformular suas linhas, o que fez com que as vendas estejam em ascensão. Pensando nisso, separamos os principais pontos positivos e negativos das marcas chinesas, para que você avalie se vale a pena ou não o investimento.

Vantagens

As duas principais vantagens das marcas chinesas estão relacionadas a um ótimo custo benefício. Isso porque os veículos já saem de fábrica quase que totalmente equipados, com diversos itens de série como ar-condicionado, vidros elétricos, direção hidráulica, CD player com MP3 e entrada USB, e etc. Diferente do que ocorre com as marcas mais tradicionais, nas quais os modelos de entrada saem de fábrica quase sem itens, com você pagando mais por cada um desses equipamentos.

Aliada a esse primeira vantagem temos a segunda: o preço. Mesmo já saindo de fábrica com diversos itens de série, os veículo chineses custam menos do que outros modelos com os quais competem. Basicamente, pode-se dizer que essas marcas buscam oferecer mais por menos.

Cherry-QQ

O Cherry QQ é uma das opções de carro chinês com melhor custo benefício.

Só para ficar em um exemplo, o Chery QQ 1.0 2015 custa, de acordo com a tabela da Fipe, R$ 22.223,00, incluindo itens como ar-condicionado, vidros e travas elétricos, direção hidráulica, CD player com MP3 e entrada USB, entre outros. Já o Fiat Uno Vivace 1.0 2015, carro que podemos classificar na mesma categoria do QQ, sai a partir de R$ 24.120,00, também segundo a tabela da Fipe. Isso sem nenhum desses itens citados acima, praticamente “pelado”, como se costuma dizer.

Ou seja, as marcas chinesas tem um custo benefício muito bom, e essa é a sua grande vantagem.

Desvantagens

A primeira desvantagem dos veículos chineses está na revenda. São carros que desvalorizam muito rápido, e não têm um bom mercado, o que faz com que o preço de revenda não seja lá muito bom. Além disso, esses veículos possuem manutenção cara, e muita dificuldade para encontrar peças. Dependendo da região do Brasil em que você mora, uma peça pode levar até 15 para chegar, o que pode dificultar muito em caso de necessidade de uma substituição. Há também pouca mão de obra qualificada para esses carros.

Outro ponto negativo é o fato de os veículos chineses não possuírem motores flex, que são uma preferência dos consumidores brasileiros, por gerar a possibilidade de mais economia e de escolher o seu combustível, de acordo com as suas preferências.

Vale a pena?

Cabe a você pesar esses prós e contras, e decidir se para você vale a pena comprar um carro chinês. Realizar um teste drive pode ser uma boa, já que você poderá sentir o carro, e ver o que acha. O preço mais baixo, com diversos itens de série realmente são um atrativo, mas é necessário considerar os pontos negativos, principalmente as dificuldades com manutenção e revenda.

De nossa opinião, talvez a melhor opção seja esperar um pouco por uma consolidação maior dessas marcas no mercado brasileiro, para aí sim realizar um investimento com maior segurança.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *