Câmbio Automático x Automatizado: Qual a Diferença?

Os carros com sistemas de câmbio automático ou automatizado estão ficando cada vez mais populares no mercado brasileiro, principalmente pelo conforto de não precisar mais pisar na embreagem e realizar as trocas de marchas.

Porém, muita gente ainda confunde esses dois tipos de sistemas, achando que são iguais. É muito comum ver pessoas que acham que têm um carro automático, quando na verdade ele é automatizado.

Isso acontece porque no final das contas, ambos acabam cumprindo a mesma função, eliminando o pedal da embreagem e deixando as trocas de marchas à cargo de um robô, sem necessidade da interferência do motorista. Porém, existem diferenças significativas entre câmbios automáticos e automatizados, que são importantes no momento de escolher entre os dois.

Câmbio automático

Automatizado x Automático

Muita gente confunde, mas há muitas diferenças entre os câmbios automático e automatizado.

No câmbio automático, o sistema de transmissão é responsável pelas trocas de marchas. É formado por um conjunto de engrenagens planetárias, de diversos tamanhos, que engatam entre si. O sistema detecta a relação entre a rotação do motor e a velocidade, realizando automaticamente a troca de marcha, sempre que necessário.

No lugar da embreagem, o sistema possui um conversor de torque, que automaticamente muda a posição das engrenagens, realizando a troca das marchas. Ou seja, o próprio sistema de câmbio se adapta a situação de momento, decidindo qual a melhor marcha para a ocasião, sem qualquer interferência do motorista, e sempre mantendo a rotação constante.

Com o tempo, essa tecnologia foi se desenvolvendo e aperfeiçoando cada vez mais, e hoje as trocas de marcha são praticamente imperceptíveis para o condutor ou passageiros do carro. Existe também a possibilidade de o próprio condutor escolher a melhor marcha para cada situação, sobretudo em veículos equipados com a tecnologia Tiptronic.

Câmbio Automatizado

Também conhecido como semi-automático, o câmbio automatizado possui o mesmo sistema dos câmbios manuais, nos quais cada engrenagem representa uma marcha específica, que são engatadas individualmente.

O sistema é formado por uma central eletrônica, que controla a embreagem, ajustando o tempo para que as trocas sejam realizadas no momento exato, com mais rapidez e suavidade. Além disso, também há dois autuadores, que agem de acordo com os comandos da central. Quando é detectada a necessidade de uma troca de marcha, um dos autuadores aciona a embreagem, enquanto o outro atua na engrenagem da marcha, realizando a troca.

No mercado atual, as grandes montadoras têm oferecido este câmbio em seus carros: A Fiat com o Dualogic, Chevrolet com o Easytronic, VolksWagen com o bom I-Motion e o a Ford com o novo PowerShift que é um automatizado de dupla embreagem.

Qual é o melhor?

Ambos os sistemas têm pontos positivos e negativos, e cabe a cada um decidir e escolher qual será a melhor opção.

O câmbio automático é mais confortável e mais fácil de usar, com as trocas sendo mais suaves e imperceptíveis, possuindo também maior durabilidade. Porém, custa bem mais, aumenta o consumo de combustível do automóvel e possui manutenção e mão de obra mais caras, com poucos locais especializados para realizar o conserto deste tipo de sistema.

Já o câmbio automatizado têm como desvantagens os famosos trancos nas trocas de marchas, que ocorrem com certa frequência, e um certo atraso nas mudanças, que pode acontecer às vezes. Uma dica para trocas mais suaves com esse sistema é tirar o pé do acelerador na hora das mudanças de marcha.

Entretanto, como pontos positivos para o câmbio automatizado tem-se o valor mais em conta, com manutenção mais fácil e barata, e um consumo menor de combustível. Pode valer a pena para quem quer mais conforto na direção do que em um carro manual, mas não está disposto a investir mais em um câmbio automático.

Enfim, ambos têm suas vantagens e desvantagens, mas são ótimas opções para quem quer esse conforto de não precisar mais usar o pé esquerdo e trocar as marchas. Do ponto de vista mecânico e de desempenho, o automático é melhor, porém o automatizado acaba sendo mais econômico e barato.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *