Kit Farol Xenon: É Legalizado?

Um dos itens preferidos de quem quer mudar o visual do carro, acrescentando estilo e personalidade ao veículo, é o kit de farol xenon ou xenônio. Além de questões estéticas, esse tipo de farol também gera um acréscimo de luminosidade, emitindo até três vezes mais luz que as lâmpadas comuns.

Porém, seu uso gera grande polêmica, já que a instalação dos faróis xenon é proibida, de acordo com o Código Brasileiro de Trânsito (CONTRAN), mais especificamente em sua resolução número 384:

A instalação de fonte luminosa de descarga de gás em veículos automotores, excetuada a substituição em veículo originalmente dotado deste dispositivo.

Como destacado pela própria resolução, a exceção à regra é apenas para carros que venham com o item instalado de fábrica, por estes já serem preparados desde o seu projeto para receber esse tipo de equipamento.

O que é um farol xenon?

farol-xenon

Veja porque os faróis de xenon são proibidos

Antes de abordar o porquê de a instalação de esse item ser proibido para veículos que não venham com ele instalado de fábrica, é importante explicar exatamente o que é o farol xenon, como ela é composto e o que traz de diferença.

O xenon – ou xenônio – é um gás utilizado em lâmpadas incandescentes, que tem duração que chega a cerca de mil horas. Como já destacado, esse tipo de farol é capaz de emitir até três vezes mais luz do que as lâmpadas halógenas, o tipo mais comum no Brasil, oferecendo ao motorista maior visibilidade lateral e a distâncias longas. Além disso, é mais durável, podendo chegar ao dobro de tempo de uma lâmpada comum, e também mais econômica, consumindo 35 watts contra 55 watts das halógenas.

Esse tipo de equipamento requer um sistema de limpeza das lentes dos faróis, que é importante para evitar que ocorra dispersão da luz, garantindo o foco da iluminação, projetando-a na pista de modo que não atrapalhe outros motoristas.

Por que é proibido?

Se o xenon apresenta todas essas vantagens, gerando maior iluminação, sendo mais durável e econômica, além de acrescentar um estilo único ao seu veículo, porque esse tipo de farol não é legalizado?

Como a maioria dos carros sai de fábrica projetado para utilizar faróis com lâmpadas halógenas, esses veículos não estão preparados para receber esse tipo de sistema. Isso faz com que a luz intensa gerada pelos faróis de xenon possa ofuscar outros motoristas, principalmente os que vem no sentido contrário, atrapalhando sua visão e podendo causar acidentes graves.

Esse é o grande problema. Ao instalar os faróis xenon em carros não projetados para isso, o sistema não funcionará como deveria, fazendo com a alta iluminação interfira na visão de outros motoristas. Veículos que saem de fábrica com essas lâmpadas estão preparados para isso, possuindo um sistema que direciona a luz de acordo com o posicionamento do carro em relação ao solo, evitando a dispersão da luz, e fazendo com que essa luminosidade não interfira na visão alheia.

Utilizar faróis de xenon em carros não preparados para isso é considerado infração grave, que gera multa de R$ 127,69 e mais cinco pontos na carteira, além da retenção do veículo para regularização.

Alternativas

Se o que você deseja, ao considerar instalar faróis de xenon, é o acréscimo de luminosidade, principalmente para estradas, você pode optar por faróis de milha ou de neblina, e assim não descumprir a legislação.

O farol de milha é um sistema de iluminação adicional, que gera um facho de luz concentrado de alta intensidade, com o intuito de auxiliar a iluminação à frente do veículo. De acordo com a lei, só pode ser acionado após os faróis de luz alta já estarem ligados e você pode ser multado se usá-los sem necessidade. Pode ser instalado no teto do carro, no santantônio ou na frente do veículo, perto dos faróis normais.

Já os faróis de neblina possuem uma lâmpada de intensidade mais fraca, só podendo ser acionados com o farol baixo. A altura de instalação dos faróis deve ser abaixo da faixa principal do para-choque dianteiro. Tem a função principal de iluminar as laterais da pista, abaixo da neblina.

Agora, se o que você deseja é o estilo e o lado mais visual, você pode optar por lâmpadas de LED ou super brancas. A instalação deve ser realizada por profissionais capacitados, e as lâmpadas devem estar em conformidade com as normas do INMETRO, com a cor da luz emitida sendo branca ou amarela, e as definições de temperatura e luminosidade estando de acordo com as resoluções 292 e 227 do CONTRAN. Seguindo todos os parâmetros, a instalação desse tipo de iluminação é permitida, e você estará personalizando seu veículo sem o risco de levar uma multa, e ter todo o seu investimento jogado no lixo.

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *