O Que é Alienação Fiduciária? Posso Comprar um Carro Alienado Sem Problemas?

Atualmente, é muito comum vermos diversos tipos de transferências e empréstimos para vários tipos de bens diferentes. A Alienação Fiduciária é um dos tipos de transferência existentes. Provavelmente, você já ouviu falar sobre alienação fiduciária ou até mesmo já teve certo contato com este tipo de transferência, mas ainda não sabe o que é.

Neste artigo, estaremos discorrendo sobre o que é alienação fiduciária e se vale a pena adquirir um carro alienado. Veremos se este processo é seguro, viável, e quais são suas vantagens e desvantagens.

O Que é Alienação Fiduciária?

Alienação fiduciária é um tipo de transferência onde o bem que você adquiriu não é seu até o momento em que o valor total do bem esteja quitado. Isso não significa que você não possa utilizá-lo. O bem adquirido pode ser usado normalmente, porém ele não é seu até que a última parcela esteja paga.

Suponhamos que você queira comprar um automóvel. Você divide o valor em 24 meses e começa a pagá-lo imediatamente. Você pode usar seu veículo normalmente, porém ele é patrimônio do do banco, ou da instituição financeira que fez o financiamento, até o momento da quitação, mesmo que fique em sua posse durante o financiamento.

Isso significa que, se o devedor não estiver pagando as parcelas corretamente, a instituição financeira pode tomar o automóvel até que as parcelas sejam regularizadas, ou até que o valor total seja pago.

Muitos dizem que a alienação fiduciária veio para substituir a hipoteca, tendo em vista que a alienação e um processo muito mais simples e muito menos burocrático, tanto para os bancos quanto para aqueles que desejam adquirir um novo bem.

 

Posso Comprar um Carro Alienado? Como?

Um veículo alienado é um veículo que foi comprado através de um financiamento, mas que não foi pago de forma a vista e não está quitado. Ou seja, quem comprou não terminou de pagar e quer passar o carro adiante por alguma razão.

Felizmente, há 2 maneiras para que você possa comprar um automóvel nessa situação:

  1. Pagar à vista o valor restante – quitando o veículo ao mesmo tempo em que assume a posse.
  2. Assumir a dívida – e continuar com o contrato de alienação aberto para quitar o carro no prazo preestabelecido.

Pagar à vista o valor restante: Caso você já tenha o dinheiro necessário, você pode quitar a dívida restante de uma vez. Esta situação é favorável para o comprador, já que, na maioria das vezes, o pagamento à vista gera um pequeno desconto sobre os juros e taxas de administração embutidas na alienação.

Assumir a dívida: Esta situação é um pouco mais complicada, apesar de ser mais comum que a anterior. Nesse caso, você e o antigo comprador deverão comparecer na instituição financeira para verificar se esta opção é realmente possível. Normalmente é feita uma análise de crédito para o novo comprador.

Tendo a aprovação em mãos, a dívida será transferida para você. Portanto, você deverá pagar todas as parcelas faltantes. É costume também pagar taxas para que esta transferência ocorra.

Conclusão

Entendeu o que é alienação fiduciária e como ela se aplica na prática? Ela é um processo muito simples se feito corretamente. Tenha em mente que tudo deve ser feito com muita calma, para que nada dê errado e você não fique com uma dor de cabeça desnecessária.

Siga corretamente todos os trâmites legais e contratuais, dessa forma, você não terá nenhum tipo de problema!

Gostou do artigo? Então fique em nossa página pois temos inúmeros outros artigos sobre o mundo dos carros. Até a próxima!

Deixe sua mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *